sábado, 2 de dezembro de 2017

Aguenta! Aguenta!

Aguenta! Aguenta!

- Aguenta! Aguenta!
Já lá grit'o VAR,
E o fifica ainda pode ganhar
O penta!!?

Pois, quem é que diria
Que não foss'a APAF,
Que de gafe em gafe 
O fifica sobreviveria? 

E qu'ao jogar no Dragão
Saíam ilesos, 
E os árbitros não iam presos 
Como qualquer ladrão?!

É tant'o roubo
Que já nem decretam greve,
Pois qu'assim se serve 
O sentido do jogo!?

A verdade desportiva 
Dos padres e dos cónegos,
E demais valores sinónimos 
Dessa mão amiga!

- Aguenta! Aguenta! 
É fora de jogo!!
O golo é um logro
Ao minuto noventa!!

Venham mais três pontos
Pr'o fifica!
Qu'este não claudica 
Nos descontos!!

- Ah, gand'a Veríssimo,
Ah, gand'a Sousa!
Qu'aqui ninguém nos ouça 
Mas o fora-de-jogo é claríssimo!! 

O Aboubakar 
Estava lá plantado!
E o fiscal não olhou pr'a outro lado 
Porqu'o Sálvio estav'a acampar!!

E o Danilo?
Ora, bem lá estev'o Costa!
E o Esteves não s'arrosta 
A marcar aquilo!??

Mas, então, há falta???
Não vist'as imagens???
Não vist'as filmagens
Em que nem lhe toca?!?

O fifica vai ao penta!!!
É só aguentar!
E isto c'o VAR 
Dá pr'o oito e pr'o oitenta!

Agora há certeza maior
Que se vai vencer, 
Pois quem estiver a ver
Chancela p'lo televisor!

E c'a Btv
Lá nas transmissões,
O VAR granjeia mais razões 
Pr'a ver o qu'ali se vê!?

E o que não se transmitir 
Por regras de direcção, 
O VAR já tem a justificação 
Pr'o omitir!!

Esta invenção do VAR
Veio trazer ainda mais "verdade", 
E o fifica fica mais à vontade 
Pr'a ganhar!

E c'o este colégio d'apito
Formado na INATEL,
Sej'o c'o Ferrari ou c'o Capel...,
O campeonato é finito!

Contra tudo e todos
Seguimos no percurso,
Mas o nosso destino está recluso 
Ainda do Viatodos

Ainda faltam os padres
Mencionados nessas bulas, 
E não nos faltarão mais burlas 
E outras fraudes!

É, pois, esquecer o jogo,
Qu'isto é dos meninos queridos
E eles estão bem protegidos 
Por este povo!

É est'o Portugal
Saído da Restauração, 
Mil vezes um nuestro irmão 
A um português por igual!

Mais vale sair de cena 
E entregar o jogo aos padres, 
E jogarem só as comadres 
Como se fosse uma novena!

E o Porto seguir sozinho
No seu percurso d'Invicta,
E deixar lá o fifica 
Sem ninguém no seu caminho...

E assim fic'a capital 
Com'a lança desse império,
Onde tod'o homem sério 
É, em si, pecado venal!

Pois que nessa nova Roma 
Onde paira esta cúria,
Só lá falt'a apostasia 
Da grande Reforma!

Pois com tanta indulgência 
Que se vende em tal paço,
Portugal já só tem espaço 
Pr'a uma nova independência!

Dessa gente que, roubada,
Segregada p'lo centralismo,
Já se crê qu'o romantismo
Só lá vai com "frente armada"!

Aguenta, pois então!
Em pleno século XXI,
Portugal sem frente comum
Nesta divisão!...

- Aguenta, aguenta!
Já só faltam três!
Podem marcá-los duma vez
Ou esperamos p'lo minuto noventa?

Ah, ainda temos a segunda volta
E muito jogo em casa,  
E o fifica já não s'atrasa 
Porqu'o VAR o escolta!!

Joker
Enviar um comentário
>